Como se preparar para a chegada de um novo membro na família

06:52:00

E de repente todas a atenção foi dividida, o carinho, o tempo disponível, a atenção, o abraço, tive que dividir até o danoninho e  todas as coisas que eram só minhas...


Se você é filho único, essa frase acima talvez não faça nenhum sentido para você, mas se você tem irmão provavelmente deve ter se identificado com a situação.

Com a chegada de um novo membro na família, toda ela começa a se reajustar novamente, e o comportamento de alguns membros da família podem ficar um pouco diferente no inicio, pois é uma forma de responderem a toda a mudança que está ocorrendo em suas vidas.

Quando se é criança, em resposta ao novo membro que chega a família, a criança pode começar a apresentar comportamentos regressivos, por exemplo: uma criança que não utiliza mais a mamadeira, começa a usa-la novamente, chupar o dedo ou, ter uma fala mais infantilizada ( tom de voz, ou erros que já havia corrigido).



Tudo isso é uma forma de "chamar atenção" mas que exige muita paciência e jogo de cintura da família pois a criança não tem noção de todas as atitudes que tem em busca de atenção, então é necessário que os responsáveis saibam como lidar com a criança de forma que não se sinta punida pela chegada desse novo membro.  No episódio 22 da  3º  temporada  de Full House Michelle começa a ter comportamentos regressivos com a chegada de uma criança na casa e a forma com que a situação foi conduzida me lembrou de algumas coisas que podemos fazer e coisas que podemos evitar:

Onde a criança vai dormir: É importante que desde de bebê a criança já tenha seu próprio quarto, é claro, nem todas as famílias tem essa possibilidade, mas é importante que a criança durma em um ambiente separado de adultos. 





Preparação para a chegada de um novo membro: Para uma família que já tem filhos é importante fazer a preparação junto com a criança, para que seja trabalhado com ela algumas mudanças que vão ocorrer na família, para que a criança não sinta que está tendo perdas com a chegada do novo membro na família. 


Se a criança começar a apresentar comportamentos infantilizados não se deve puni-la por esse comportamento, uma estratégia que pode ser utilizada e compensa-la por alguns comportamentos que faz que são compatíveis com sua idade, e mostrando aspectos positivos de sua idade. Porém, deve se ter cuidado para não compensar todos os comportamentos positivos da criança, para que não fique sempre em busca de algum tipo de recompensa em suas relações e ações.




Leia também

0 comentários